quinta-feira, 30 de abril de 2015

A Umbanda e As Oferendas. As Oferendas e a Umbanda.

       



    Aos filhos que estão acostumados em participarem de Giras (sessões
Umbandistas), já muito ouviram falar de "oferendas".

    Mas o que se consiste a oferenda ?

    A quem devemos ofertar algo ?

    O que devemos oferecer ?


    Muitos Pais e Mães de Santo ao lerem esse texto vão de início
discordar terminantemente com a visão composta nele, mas de antemão
gostaria de frisar que esse texto foi conduzido pelo mentor de nossa
casa, sendo assim para nós a regra a ser seguida, pois a visão
colocada sobre oferendas é algo muito mais simples do que os pregados
por algumas pessoas, que infelizmente se utilizam desse ritual para
elaborar com prepotência o ego vaidoso dos que se dizem responsáveis
por um Terreiro de Umbanda.

    As oferendas podem ser cedidas por qualquer um de nós, podem ser
ofertadas o que é desejado por nós, podem ser entregues em qualquer
lugar que desejarmos. Isso está dentro de nosso livre arbítrio, querer
ou não entregar uma oferenda.

    Mas as perguntas são:

    Um Orixá ou uma Entidade de Luz nos cobra isso?

    Eles necessitam desses artifícios em sua jornada espiritual?

    Será que seremos cobrados de alguma maneira caso não for entregues
essas oferendas?

    Em resposta a todas essas perguntas vamos colocar da seguinte
maneira:

    Um Orixá é uma força predominante da natureza. Eles estão
presentes nos dias e noites, nos verões e invernos, no dia quente ou
na tarde chuvosa, eles vem com a pequena brisa ou com as fortes
tempestades. Se encontram nos rios e mares, na terra ou na Lua, nas
montanhas ou nas matas. Ou seja, os Orixás estão presentes em tudo.

    E estão com essa presença constante pois os Orixás são anjos de
Zambi (Deus), e Deus se encontra em tudo e em todos.

    Se essa é a colocação de um Orixá, se eles são a força geradora de
tudo, e comandados por Deus, refletiremos então, pra que uma força
assim iria cobrar oferendas para nos proteger?

    Não iriam, e não cobram.

    Então sobre Orixás já ficou um tanto explicado que não há
necessidade de ser imposto oferendas, nem para eles nos proteger, nem
pra eles vibrarem em nossa coroa, mesmo que esses Orixás sejam Pais,
Mães ou Terceiro Santo de nosso Ori.

    Agora vamos a nossas amadas Entidades de Luz.

    O que chamamos aqui de Entidades de Luz são nossos Pretos e Pretas
Velhas, Caboclos e Caboclas, Ibeijadas, Boiadeiros, Malandros e
Malandras, (Baianos), Ciganos e Ciganas, Pombo Giras e nossos
guardiões Exús.

    Nossas queridas Entidades de Luz estão no caminho de evolução
grandiosa, por isso que são Entidades de Luz. Sendo visto dessa forma,
um ser que tem uma luz tão brilhante, que nos ensina a sermos
humildes, que nos da lições a cada dia de Gira no Terreiro, que prega
sempre buscar fazer a caridade, que nos incentiva a fazer o bem sem
olhar a quem, será que esse ser divino vai nos cobrar oferendas?

    Não, não vai. Nenhuma Entidade de Luz vai lhe cobrar oferendas,
nenhuma delas vai lhe abandonar se você não lhe der algo, nenhuma
delas vai deixar você doente ou na miséria se você não oferecer trocas
por alguma ajuda pedida.

    Estamos falando de seres com a força da natureza e seres
evoluídos, estamos lidando com algo muito acima do que a ganância dos
seres humanos, estamos buscando caridades de seres divinos que sabem
ser caridosos sem cobranças.

    Então não há necessidade de dar algo para receber alguma coisa.

    É claro que poderemos oferecer algo sim. Em primeiro lugar
oferecer nossa fé, nosso amor, nosso carinho e nosso respeito aos
Orixás e as Entidades de Luz.

    Mas caso desejar oferecer algo visível, palpável, algo que seja de
sua vontade e não imposto, pode ser coisas simples, coisas não
mirabolante como é visto em algumas casas.

    Abaixo colocarei exemplos de coisas assim.

    Para Orixás:

Velas nas cores dos Orixás sempre são muito bem aceitas. Pode ser
acesas em Gongás, altares, ou simplesmente dentro de casa, com seu
respeito, demonstrando a sua intenção, pedido ou agradecimento.

    Para quem desejar fazer uma oferenda que seja além das velas vou
descrever abaixo o que poderia ser a cada Orixá. Lembrando sempre que
é um agrado pessoal, pois o Orixá não cobra nada.

OXALÁ: Além de velas brancas, podem ser ofertadas frutas brancas, como
goiaba, melão, etc. Também podem ser oferecidas fitas brancas, flores
brancas, além de comidas como canjica e arroz doce, além de milho
verde em espiga. Sendo essas comidas feitas ofertadas em Terreiros, e
após o ritual, os filhos da casa podem se alimentar dessas iguarias.

OXOSSI: Além das velas verdes ou brancas também pode ser ofertadas
fitas na mesma cor, frutas de todas as espécies ou comidas sendo
morangas cozidas, milho verde cozido, maçã cozida regada ao mel,
sendo comidas oferendas de Terreiro e distribuídas aos filhos da casa
após o ritual.

XANGÔ: Velas e fitas marrons, frutas como abacaxi, melão, figo, manga,
melancia, goiaba vermelha, caqui ou laranja. Comida quiabo cozido,
rabada com rodelas de cebola. Sempre sendo distribuídas aos filhos da
casa no findar do ritual.

OGUM: Velas e fitas vermelhas, flores vermelhas como cravo e palmas
vermelhas. Frutas como melancias, laranja, pera, goiaba vermelha,
ameixa preta,abacaxi ou uvas. A comida pode ser a feijoada, que no
final do ritual deverá ser distribuído aos filhos da casa.

OBALUAIÊ: As velas ou fitas podem ser nas cores brancas ou traçadas
brancas e pretas, as flores podem ser crisântemos brancos e
quaresmeira, as frutas oferecidas podem ser pinha, caqui, coco seco e
as comidas são pipoca estourada no azeite de dendê, batata doce roxa
cozida ou beterraba cozida regada no mel de abelha, mandioca cozida
cortada em formas cilíndricas e açucaradas.

OXUM: Velas e fitas nas cores azul anil, podendo também ser na cor
azul claro. As flores podem ser rosas vermelhas, amarelas ou brancas.
Frutas podem ser cereja, maçã, pera, framboesa, melancia, goiaba,
figo, pêssego, etc. As comidas podem ser quindim, muqueca de peixe,
banana frita, pirão feito com a cabeça do peixe. Sempre sendo
distribuídas aos filhos da casa após o ritual.

OMULÚ: Velas ou fitas nas cores amarelas e pretas traçadas, flores
crisântemos, rosas brancas e flores do campo. As frutas que podem ser
oferecidas são, maracujá, ameixa preta, ingá, figo e as comidas que ao
final de cada ritual devem ser oferecidas aos filhos da casa são,
pipocas estouradas regadas ao mel, coco seco fatiados, e também
regados com mel, batata doce roxa
regadas com mel, coco seco fatiado e regado com mel,  batata doce roxa
cozida regada com mel.

IANSÃ: Velas e fitas na cor amarelo, qualquer flor amarela, frutas
podem ser, laranja, abacaxi, pitanga, uva, morango, ambrósia,
melancia, melão amarelo, pêssego e goiaba vermelha e as comidas como
acarajé, abacaxi em calda e arroz doce com bastante canela em pó por
cima e após ritual distribuir aos filhos do terreiro.

NANÃ BURUQUÊ: Velas e fitas na cor lilás, flores como crisântemos,
flor do campo e lírios. Frutas tipo uva, melão, manga, mamão, maracujá
doce, framboesa, amora, figo.

IEMANJÁ: Velas e fitas nas cores brancas ou azul claro, flores, rosas
brancas, palmas brancas, lírio branco, as frutas melão em fatias,
cerejas, laranja lima, goiaba branca, framboesa e as comidas manjares;
peixes assados; arroz doce com bastante canela em pó e da mesma forma
oferecidas aos filhos da casa.



    Agora para as Entidades de Luz:

PRETOS VELHOS: Velas e fitas nas cores brancas ou traçadas preta e
brancas, as frutas podem ser de todas as espécies, podem ser
oferecidas bebidas como café, vinho doce, cerveja preta, água de coco,
vinho branco licoroso, as flores crisântemos brancos, margaridas,
lírios brancos, e podem ser oferecidas as comidas arroz doce, canjica,
bolo de fubá de milho, milho cozido, doce de coco, doce de abóbora,
doce de cidra, coco fatiado, quindim, que além dos filhos da casa
saborearem, também a Entidade que estará incorporada ao seu médium
poderá saborear.

CABOCLOS: Normalmente as oferendas a Caboclos e Caboclas são iguais a
dos Orixás que os regem, ou seja, no geral são iguais as dos Orixás e
no particular são acrescentados elementos indicado por cada Caboclo ou
Cabocla.

IBEIJADA (ERÊ): Velas e fitas brancas, azuis, rosas ou traçadas rosas
e azuis,, todas as flores podem ser oferecidas as crianças, e as
frutas podem ser uva, pêssego, pera, goiaba, maçã, morango, cerejas,
ameixa. As comidas podem ser doces de frutas, arroz doce, cocadas,
balas, bolos açucarados, quindins e acompanhados com refrigerantes,,
água de coco e suco de frutas.

BAIANOS: Velas e fitas brancas e amarelas, frutas coco, caqui,
abacaxi, uva, pera, laranja, manga, mamão. Bebidas, batida de coco, de
amendoim, pinga misturada com água de coco. As flores, flor do campo,
cravo, palmas e as comidas acarajé, bolo de milho, farofa, carne seca
cozida e com cebola fatiada, quindim.

BOIADEIROS:
velas brancas, vermelhas, amarelas, azuis escuras e marrom. Devem ser
oferecidas todas as frutas e as bebidas podem ser vinho seco,
aguardente, batidas, conhaque, licores. Flores como palmas, flor do
campo, cravos. E as comidas feijoada, charque bem cozido e bolos

MALANDROS E MALANDRAS: Velas e fitas nas cores brancas, vermelhas ou traçadas
vermelhas e brancas. As flores podem ser cravos brancos para os
Malandros e rosas brancas para as Malandras. Frutas coco, caqui,
abacaxi, uva, pera, laranja, manga, mamão. Bebidas, batida de coco, de
amendoim, pinga misturada com água de coco.

POMBO GIRA: Velas e fitas vermelhas ou traçadas vermelhas e pretas, as
flores podem ser oferecidas as rosas vermelhas, as frutas podem ser
maçãs, morangos, uvas rosadas, caqui, e as bebidas champagne de maçã,
de uva, de sidra, licores de todos os sabores.

EXÚ: Velas e fitas pretas ou traçadas vermelhas e pretas, flores
deverá ser o cravo vermelho, e as frutas como manga, mamão e limão.
Bebidas aguardente de cana de açúcar, whisky e conhaque, as comidas
como farofa com carne bovina ou com miúdos de frango, bifes de carne
ou de fígado bovino fritos em azeite de dendê e com cebolas, bifes de
carne ou de fígado bovino temperado com azeite de dendê e pimenta
ardida. Essa oferenda de comidas é para ser distribuída aos filhos
do terreiro, pelos Exús que estarão incorporados em Médiuns
preparados mediunicamente para esse tipo de incorporação. Não devendo
ser permitido médiuns não desenvolvidos, mistificadores ou vaidosos
nesse trabalho e nesse aceite de oferendas.


    Como foi visto acima, tem diversos modos de fazer uma oferenda a
um Orixá ou as Entidades de Luz. E como foi frisado bem nas colocações
acima, as oferendas são formas de um consulente ou um Médium
agradecer, homenagear ou agradar o Orixá ou a Entidade de Luz que
desejar, mas nunca é imposto isso, nunca deverá desperdiçar alimentos,
não tem necessidade de entregas em encruzilhadas, cemitérios, ou em
qualquer lugar que não seja de acordo com seu livre arbítrio. Se uma
pessoa desejar fazer essa oferenda, faça de modo consciente, limpo, de
coração aberto e sem pedidos de amarrações, maledicências, atrapalhar
a caminhada de um semelhante ou fazer mal a alguém, pois fazendo desse
modo poderá estar alimentando Espíritos sem Luz, Kiumbas e Zombeteiros
com a oferenda que se acredita estar entregando a um Orixá ou uma
Entidade de Luz.

    Desconfie sempre desses Pais e Mães de Santo que pregam oferendas
grandiosas, em lugares que a pessoa pode ficar desconfortável para
"entregar", com cobranças em dinheiro para que seja passado a "lista"
de materiais a serem entregues, com intimidações para amedrontar,
dizendo que cobranças por partes dos Orixás ou Entidades de Luz,
cairão, caso não seja feita a oferenda, sobre a pessoa em questão.

    Nada disso é real. Isso é apenas um modo de coagir aos filhos de
fé a entrarem em uma constante forma de oferendas, que para serem
entregues, deverão pagar quantias em dinheiro ao relator do tal
pedido.

    Como foi frisado acima, pode-se sim fazer a oferenda que desejar
sem a obrigação como e pregado por muitas pessoas. Faça o que desejar,
a hora que desejar e no lugar que desejar, sempre respeitando a nossa
Mãe Natureza.

    Assim certamente nossos amados Orixás e Entidades de Luz vão estar
sempre presente conosco, assim como nossa fé vai estar elevada a eles.

    Reflita: Sua Oração, sua pequena vela entregue com carinho e sua
fé valem muito mais que grandiosas oferendas impostas.

    Os Orixás e Entidades de Luz necessitam de sua fé e de sua
felicidade apenas para se iluminarem cada vez mais. Afinal, eles são
divindades de Deus e não objeto de troca do homem.

    Salve nossos Orixás e nossas Entidades de Luz!

Carlos de Ogum



37 comentários:

Aninha de Iemanjá disse...

A maior oferenda que temos é nossa fé. O maior agradecimento por uma benção recebida é querer também ajudar os outros assim como fomos ajudados.
Texto maravilhoso e de grande ensinamento, meu Padrinho. Nenhum Orixá e nenhuma Entidade de Luz precisam de coisas materiais para ajudar um filho, eles necessitam apenas da nossa fé, do nosso querer, e da nossa força de vontade. Que os médiuns e consulentes aprendam isso!

Grande Axé!

Cris Moço disse...

Agradeço a explicação agora tirei várias dúvidas a respeito das oferendas...Axé!!!

Anônimo disse...

Esse texto me deu um grande alivio. Sempre achei que estava errando por
pensar dessa maneira. Oferendas não são obrigações

Anônimo disse...

Muito bom seu texto amigo Carlos, assim demonstra que não existe tais
trocas na Umbanda.

Anônimo disse...

Parabéns. Texto excelente.

Anônimo disse...

Gostei dessas Oferendas. E melhor que não é desperdiçado colocando
comida nas ruas.

MAD disse...

Somo enganados e amedrontados se não pagarmos quantias absurdas.. Que bom ler e ouvir isso.

Anônimo disse...

Muito bom seu texto. Já me estressei com um pai de santo que ficava me
exigindo que levasse centenas de coisas para o terreiro dele para que
fosse oferecido a Orixás. Inclusive whisky 12 anos. Achei demais e
debandei de lá.

Anônimo disse...

Pai uma pergunta. Li aqui que as comidas e frutas devem ser
distribuidas aos filhos da casa após o ritual. Isso quer dizer que os
Orixás recebem, e fazem o que? E não tem problema de serem comidos esses
alimentos? Agradeço Pai. Márcia de Fátima.

Anônimo disse...

Eu nunca tinha pensado em oferendas assim Pai. Isso sim é uma
demonstração de dar e receber verdadeiro.

Anônimo disse...

Pai Carlos, fiquei bastante feliz com seu texto. Essa obrigação de
fazer algo me incomodava um pouco na Umbanda. E agora vi que não é da
Umbanda, e sim de pessoas mal preparadas na Umbanda. Obrigado e beijos.

Anônimo disse...

Realmente um maravilhoso texto. Pois para agradecer, pedir ou
agradar, basta uma linda oração até comidas a serem distribuidas após
rituais aos médiuns. Esse negocio de impor algo é totalmente fora do
contexto da religião umbandista. Mãe Maria de Oxum.

Anônimo disse...

Parabéns Pai. Aprendi demais com seu post.

Anônimo disse...

Foi bom entender sobre as oferendas. Muitas vezes me sentia obrigada a
realizar coisas totalmente sem nexo. Parabéns e obrigado por esse
esclarecimento Pai Carlos. Axé. Fátima Aparecida.

Anônimo disse...

Achei sensacional esse texto e esse ensinamento. Parabéns

Anônimo disse...

Esclarecedor demais. Muito obrigado e muita paz.

Anônimo disse...

Como notei nesse texto quer dizer que fui enganada um monte de vezes
sendo praticamente obrigada a gastar um dinheirão para fazer oferendas
aos Orixás, sendo que nossos amados não necessitam disso. Ai Pai Carlos
precisava muito desse texto para acordar e não me deixar ser levada as
crendices e canalhices de certas mães de santo, como já fizeram comigo
até mesmo me ameaçando. Jamais cairei nessa de novo, e agradeço de
coração ao Senhor Pai Carlos, que de um jeito simples me mostrou a
lógica de tudo. Sua benção. Maria do Rosário Santana. BH - MG

Anônimo disse...

Muito bem colocado. Texto deveria ser lido por muitos Pais de Sanrto
que tentam subtrair dos fieis quantias para ser compradas oferendas que
não mudarão nada nossa caminhada na Umbanda. Alfredo Freire.

Carlos de Ogum disse...

Cara amiga Márcia, todos Orixás e Entidades de Luz retiram desses alimentos a parte energética espiritual, sobrando apenas a parte orgânica. Em relação a ingerir esses alimentos, não há problema algum; o único problema seria o desperdício que não é aceito por nenhum Orixá ou Entidade de Luz.

Axé!

Anônimo disse...

Liçao grandiosa e muito interessante. Obrigado. Odete Maia

Rita Bianca disse...

Adorei ,pois ja perdi muito com tantos pais e maes de santo com oferendas e hoje me sinto descrente de muita coisa. Nao sou a Rita e sim a mae dela. Carmen lucia da silva, lopes ainda casada no papel.
Ja fix muita burrice por nao saber o que estava fazendo so agora dezempregada que parei lendo muito e com o sr. To aprendendo muito obrigado por existir e abrir os olhos de quem esta cegamente seguindo se saber que no final se esta caindo num presibicio sem fim. Muito agradecida estou pois de hojr em disnte serei fiel a Umbanda de verdade. Axe.
Se possivel peco que muita luz no meu csminho pois necessito de uma grande corrente de muita fe e paz na minha alma.
Agradeco de ja.

Anônimo disse...

Muito bem explicado. Infelizmente a maioria dos lugares não explicam dessa maneira, fazendo parecer que na Umbanda tem uma cobrança interminavel. Joaquim Ramos,

Anônimo disse...

Muito boa a explicação sobre as oferendas. A maioria dos umbandistas cobram que sejamos obrigados a elas. Gostei demais de entender sobre. Marcinha

Juliana Cunha de Paiva disse...

Esse texto foi algo maravilhoso para nosso entendimento. Já me obrigaram a fazer entregas carissimas sem eu estar podendo. Uma mãe de Santo disse se eu não fizesse minha filha de 3 anos poderia sofrer algo. Fiquei apavorada, arrumei dinheiro emprestado e fiz. Se tivesse lido esse texto não teria sido enganada pela aquela charlatã.

Edna Maria Gomes disse...

Pai Carlos, SOCORRO. Fui a um terreiro e a mãe de la disse que eu estava totalmente tomada por obsessores, e que deveria fazer uma oferenda. Pediu um monte de coisas entre bebidas e charutos e velas. E uma coisa estranha. Pediu pra eu levar um pernil de porco. Ai Pai Carlos eu acompanho o senhor por todas as redes, blog e tudo mais, acho tudo maravilhoso que diz e que ensina. Me ajuda eu devo fazer isso que foi mandado? Levar e entregar tudo isso nas mãos dessa dona ? Me ajudeeeeeee.

Carlos de Ogum disse...

Cara Edna Maria, não se preocupe você não está com nenhum obsessor, a não ser está suposta mãe de terreiro. Como estamos chegando no natal está senhora lhe pediu esse pernil para fazer a ceia familiar sem gastar nada. Ela é apenas uma espertalhona que gosta de comer bem no natal. Paz e Axé!

Mari Pires disse...

muito bem esclarecido pensso desta maneira. sou médium muitos anos ,sempre procurei orientação

Maristella Maia disse...

Esse texto e de uma luz sem igual. E muito bom saber que possamos estar com as Entidades e Orixas sem estar comprando sua presença. Isso sempre me incomodava ter que dar algo para ser abençoada.

Rosinéia Franco Dias. disse...

Pai Carlos, essas obrigações que alguns zeladores mandam fazer é de extrema necessidade? Debati isso com meu zelador, pois ele queria que fizessemos uma obrigação na cachoeira, mas era tanta coisa que ia ficar bem fora do meu orçamento, então decidi não fazer. E ele disse que não se responsabilizaria pelos acontecimentos da minha recusa. Falta mais ou menos umas 3 semanas para o dia marcado, o senhor acha que devo ir e fazer? Abraços.

Carlos de Ogum disse...

Cara Rosinéia, não se preocupe que seu zelador disse, nenhuma entidade de luz vai lhe cobrar algo relacionado a oferendas, aliás oferendas de um modo sem nexo e noção são extremamente desnecessárias. Isso é criação do próprio ser humano, as vezes por falta de informação, outras vezes por vaidade. Axé!

Karol Macumbinha disse...

Demonstraram a mim e minha familia que deveriamos sempre dar oferendas, mas agora com seu texto vejo que você tem uma sensibilidade maravilhosa. Corretissimo pai. Bença.

adenium 13 disse...

Amei todo esclarecimento e fiquei aliviada. Pois sempre tive dúvidas à respeito de obrigações. Obrigado.

Clarinha Bitencord disse...

Inteligentissimo texto. Acaba com o mito que umbanda e troca. Maraaaaavilhosooo

Jiraya disse...

Obrigado demais pelo texto. Dia 8 agora é OXUM, tenho meu quarto especial com o Conga vou fazer a oferenda acender a vela e quando a mesma se queimar por completo eu vou comer tudinho. Que os Orixás abençoe nossas vidas. Axé

Anônimo disse...

Eu sempre preparo as oferendas com amor e dou o meu melhor, sempre sou atendida. Normalmente quando preparo a comida aos Orixás e guias, entrego no altar uma parte, a comida é servida para todos comerem. Axé!

Anônimo disse...

Pai Carlos fui a uma consulta com uma mãe de santo ela colocou as cartas e mostrou que fizeram trabalho para prejudicar a minha vida, realmente estou com problema no estômago e problema emocional, e ela me pediu uma lista de coisas, falou que eu estava devendo aos santos e tenho que fazer essas obrigações para ficar livre dessas mandingas e me cobrou mão de obra dela devo atender

Carlos de Ogum disse...

Caro(a) anônimo(a), não, não faça! Toda pessoa que cobra por qualquer trabalho é mau caráter e está usando a religião como comércio. Recomendaria você a procurar um médico para resolver seu problema de estômago.
Desejando mais informações, entre em contato conosco pelo e-mail: umbanda.yorima.rj@gmail.com

Axé!

Postar um comentário

 
;