sábado, 30 de agosto de 2014

A Importância dos Cambonos na Umbanda



    A quem já acompanhou alguma Gira de Umbanda por esse imenso Brasil,
com toda certeza já observou um personagem no qual é chamado de
"Cambono" ou "Cambones".

    Esse personagem de intensa destreza e sabedoria dentro dos Terreiros
é algo que não pode faltar, aliás sem ele era quase impossível de
termos Giras tão eficientes.

    Mas, quem é esse personagem?

    Cambono ou Cambones é o auxiliar de Médiuns de Incorporação e o
Servidor dos Orixás. O cambono é o médium que teve o necessário
desenvolvimento para poder auxiliar e entender os Guias nas necessidades
das sessões.

    É uma atividade exercida nos terreiros de Umbanda e que merece uma
atenção especial dada a sua importância como auxiliar das Entidades de
Luz, dos médiuns e dos dirigentes do Terreiro.

    Sendo auxiliar das Entidades de Luz, cabe ao cambono ser o
interpretador das mensagens entre a Entidade e o consulente, além de um
defensor da Entidade e da integridade física do médium. Cabe a ele cuidar do material da Entidade, orientar o que acontece em sua volta e também ajudar o entendimento do consulente, pois a linguagem do espírito nem sempre é entendida, mas ao cambono fica claro já pela sua intimidade com o comportamento do espírito que ele serve.

    Mas nem sempre a posição do cambono é confortável, pois algumas vezes cabe a ele fiscalizar também o comportamento do Médium, que podendo não estar bem no dia, por uma razão ou outra, fugir da normalidade deve imediatamente avisar a direção do terreiro. O limite da intimidade do consulente com o espírito ou o médium deve ser fiscalizado pelo cambono para evitar mal entendidos e desajustes de informações.

    Finalmente ao cambono é dada uma oportunidade especial de conhecer mais a Umbanda e a forma das Entidades trabalharem porque seu contato é direto. Como o cambono tem como obrigação ouvir o que o espírito ouve e fala, seu conhecimento, em cada consulta, aumenta consideravelmente.

     Então resumindo, Cambonagem ou cambonar é uma das principais e mais complexas funções na Umbanda. No trabalho de cambonagem o cambono acaba por receber influências diversas de vibrações dos médiuns e consulentes, alem disso o cambono acaba por aprender a diferenciar as Entidades, o que usam como: fumo, bebidas, a própria fala, a incorporação, desincorporação, o que manipulam para auxiliar a consulta, os materiais de trabalho da Entidade de Luz.

Os Cambonos acabam aprendendo sobre a importância do sigilo, pois o que é ouvido durante uma consulta, não pode e nem deve ser passado adiante, sendo assim como se fosse um sigilo profissional, tendo que ser respeitada esse silêncio, independente do qual for o assunto tratado com a Entidade de Luz e
seu consulente, dentro dos termos da espiritualidade e as regras da casa.

    E em se tratando do lado espiritual podemos falar em sigilo espiritual. O cambono é como se fosse uma espécie de orientador, ou seja, que orienta o consulente na hora da consulta, no fato de deixá-lo à vontade para expor seus problemas e suas duvidas. Mais deixando claro que tudo tem que haver respeito, que não se pode brincar, conversar durante uma sessão, pois acaba por atrapalhar a sessão e até mesmo as próprias Entidades. Sem falar que os cambonos precisam ter respeito com os médiuns e as Entidades, cuidando de tudo quanto for necessário para o bom trabalho de caridade a ser feito.

    Uma das mais importantes coisas que está presente nas funções de um Cambono é ficar atento as mensagens ou recados para os consulentes, na qual se tem que ter atenção redobrada para ouvir, traduzir, se preciso for, e explicar, não dando opinião mais explicando o que foi passado pela Entidade de Luz. E o mais importante estar sempre atento a tudo e a todos, estar de coração e mente aberta para servir, ter respeito ao próximo, responsabilidade, comprometimento, amor pelo o que vai fazer. Em resumo cambonar é servir com amor, dedicação e humildade. Compromisso feito com Amor Humildade e Sabedoria Ato Construído com Atenção e Responsabilidade.


Abaixo vamos expor resumidamente para entendimento algumas das funções de um Cambono preparado para assumir seu trabalho dentro de um terreiro.

- Auxiliar a Entidade de Luz e ao médium dentro das normas da espiritualidade e regras da casa na qual são filhos.

- Colaborar materialmente e espiritualmente com o médium e com a Entidade de Luz, antes, durante e depois do trabalho de caridade.

- Orientar os consulentes quando não for entendido por ele o que foi determinado pela Entidade de Luz, como por exemplo algum banho, entregas, novas consultas, vibrações e o que for necessário.

- Prestar extrema atenção na consulta, para não ser infringida nenhuma regra ou regulamento da casa, e notando alguma anormalidade deve ser comunicado ao Chefe de Cambonos ou ao Pai Pequeno ou Mãe Pequena do Terreiro, e, conforme o caso, o Pai de Santo.

- Deve apresentar honestidade e sigilo absoluto, não devendo nunca contar a ninguém o teor das consultas.

- Não pode incorporar quando está atendendo a uma Entidade, exceto quando autorizado pela Entidade a quem estiver servindo, ou se essa Entidade o trouxer junto ao consulente para um provável descarrego. Mas tudo isso com a autorização prévia da Entidade incorporada no
momento.


          Funções do Cambono antes e durante os trabalhos:

- Levar todo material da Entidade para seu respectivo lugar no terreiro (Como por exemplo: pemba, velas, ponteiros, bebida, fósforo, tabua, charutos, palheiros, cigarros, ervas, e eventuais outros materiais).

- Servir a Entidade em tudo que ela precisar dentro das regras da Umbanda e da casa.

- Não deixar de ouvir, mesmo que por solicitação do consulente, as consultas feitas às Entidades e as respostas por elas dadas. Em caso de determinação da Entidade para se afastar durante uma consulta, avisar imediatamente o Pai de Santo ou a Entidade que nele estiver incorporada.

- Durante a vibração, ficar atento à Entidade e ao trabalho que ela realiza, sem contudo ser necessário ficar ao lado da Entidade, a não ser que a mesma solicite.

- Conversar com a Entidade quanto ao número de consultas e o tempo disponível.


            As Funções dos Cambonos após os atendimentos:

Sempre conversar com a Entidade, pedindo orientações quanto ao destino das sobras de materiais utilizados.

- Levantar o ponto riscado da seguinte forma: Retirar ponteiros (caso houver), assim também com as velas e outros materiais do ponto, e jogar cachaça sobre o ponto riscado, em forma de cruz, e com as mãos, apagar o ponto riscado. Depois pode retirar do local e limpar na torneira da pia com água.

- Guardar e recolher o material, deixando o local limpo.


Algumas orientações gerais:

- Ao se locomover pelo ambiente onde está sendo firmado trabalhos de corrente, dando passes magnéticos ou consultas entre Entidade e consulente, não atravessar na frente ou ficar costurando passagens entre as firmezas. Evite bater em médiuns, derrubando velas, pisando em pontos.

- Ao afastar-se da função, seja por um período ou não, auxiliar o novo Cambono, passando orientações a respeito do trabalho com as Entidades.

- Não aproveitar-se da função para fazer consultas em nome de parentes, amigos, sobrecarregando o trabalho das Entidades. Desejando falar algo particular aguarde o momento final, e peça a autorização do Pai de Santo ou da própria Entidade.

- Qualquer dificuldade em orientar os consulentes, pedir auxilio ao Pai ou Mãe Pequenos ou mesmo ao Pai de Santo, não tente resolver um problema que não faz parte da ossada de sua função.

- Não atrapalhar o encerramento dos trabalhos levantando o ponto ou guardando os materiais.

- Durante a abertura e encerramento dos trabalhos, todos devem estar na corrente.

- Não ficar com conversas fora dos trabalhos com a assistência, não se deve ´parar os trabalhos nem a concentração para cumprimentar algum consulente, mesmo que seja amigo de longas datas, quando esse chega ou se retira do terreiro, afinal estamos ali em uma missão religiosa não numa festa de confraternização.


    Muitos médiuns acham que o Cambono é algo inferior dentro de um terreiro, que seu trabalho pode ser substituído por qualquer pessoa. Pois não é, o Cambono é extremamente necessário para o bom caminhar de toda uma Gira. Basta dizermos que por muitas das vezes uma Entidade de Luz entrega toda a confiança a seu Cambono, falando-lhe e ensinando-lhe milhares de coisas, que um médium um tanto mais distante dos afazeres dentro de um terreiro nunca aprenderia se não passasse por um bom tempo como Cambono.

Portanto o trabalho do Cambono é tão importante quanto ao do médium e Entidade.

    A responsabilidade mediúnica do cambono é tão importante quanto a de qualquer outro médium.

    O médium que camboneia, não atrapalha seu desenvolvimento. A experiência como cambono lhe é importantíssima no aprendizado.


    Então que nosso Pai Oxalá, todos nossos Orixás e nossas Entidades de Luz abençoem e protejam todos nossos Cambonos, para que assim possamos seguir tranquilamente com nossas Giras para que possamos ser abençoados também.

Um Salve especial a todos os Cambonos de nossa amada Umbanda de Luz.

Carlos de Ogum

33 comentários:

Aninha de Iemanjá disse...

É um trabalho de extrema importância sim, pois se está lidando com seres espirituais e auxiliando à todos que fazem ou vem em busca da caridade.
Eu sempre que posso "tento" cambonar, e adoro! Aproveito para ficar mais próxima das queridas Entidades de Luz e ouvir seus conselhos, histórias, ensinamentos...

Salve todos os Cambonos!!!
Salve nossa Umbanda de Luz <3

Anônimo disse...

gosto muito de cambonar, além de ficar mais perto de nossas queridas entidades, acabamos sempre aprendendo alguma coisa, Salve a nossa Umbanda!!!!! Priscila

Anônimo disse...

Sou Cambono a 10 anos, amo cambonar e me sinto honrado por esse post
falando dos Cambonos. Parabéns. Blog sensacional

Gizele Aquino disse...

Bela homenagem!!!

Pra mim sem cambonos não se tem gira, aliás nunca vi uma gira sem cambone.
Quase todos os terreiros que conheço aqui em SP todos os médiuns mesmo sendo passistas iniciam cambonando pra adquirir todo o conhecimento necessário.
Não existe trabalho pequeno ou grande dentro de uma casa de caridade se é realizado com amor todo trabalho é importante.

Axé a todos os irmãos!!!

Anônimo disse...

Ser Cambono para mim é uma honra. Camboneio o Pai Joaquim de Angola a
15 anos. Amei esse texto. Obrigado por exaltar os Cambonos.

Anônimo disse...

Uma boa casa se mostra com os bons Cambonos que nela trabalham.
Maravilhoso texto de reflexão a quem não valoriza a caridade cedida
pelos queridos Cambonos. Axé. Mãe Maria de Oxum.

Anônimo disse...

Agradeço mais esse ensinamento. Cada postagem desse blog abre muito
mais minha mente para caminhar na linda Umbanda. Amei. Fabiana Ramos.

Anônimo disse...

Um salve especial a todos os cambonos. Saravá. Ana Maria.

Anônimo disse...

Um salve especial a todos os cambonos. Um belo texto a quem merece de
verdade. Cambonar é um gesto de caridade. Parabéns.

Anônimo disse...

Otimo texto para nosso entendimento. Parabéns.

Rubens Santos

Anônimo disse...

Muito bom esse texto sobre os Cambonos. Algo que vai fazer muitas
pessoas refletirem.

Janaína Cruz

Anônimo disse...

Ser cambono é uma honra a todos médiuns, sempre trabalhei na Umbanda auxiliando as Entidades, me sinto muito satisfeita assim. Obrigado por essa lembrança que nós cambonos também somos importantes na gira.

Silmara Esteves da Fonseca (Cambonando a Vovó Maria das Almas a 26 anos)

Anônimo disse...

Parabéns pai por exaltar os cambonos. Um belo gesto. Axé.

Claudinéia Paiva

Anônimo disse...

Em nossa casa temos cambonos que fazem essa função a anos a fio. Sem eles certamente não teriamos tantas giras de luz. Obrigado a todos os Cambonos por cederem esse seu tempo de caridade para que possamos fazer sempre linda as nossas giras.

Maria de Lurdes Sampaio. Mãe Pequena do terreiro Mãe Joana de Xangô

Anônimo disse...

Lindo lindo meu Pai, parabéns por mais esse post belo. A sua benção e salve nossos cambonos.

Luiza Medeiros

Anônimo disse...

Parabéns por mais esse texto. Grande axé.

Cristina Lacerda

Anônimo disse...

Um salve de Ogum a todos do blog Umbanda Yorimá, e com todo respeito peço sua benção Pai Carlos. Gostaria de dar os parabéns por esse grande e inteligente texto, mostrando ao povo de Umbanda que devemos respeitar os Cambonos. Nós Cambonos fazemos caridade dentro do terreiro como outro filho qualquer. Obrigado pela exaltação a nosso trabalho.

Cambono José Carlos de Souza

Anônimo disse...

Ser Cambono é demonstrar a humildade, a mesma humildade que a Umbanda nos ensina. Amei demais essa homenagem a todos os Cambonos.

Cleusa Maria Santana

Anônimo disse...

Um salve especial a todos os Cambonos de todos os templos Umbandistas. Salve salve salve

Anônimo disse...

Ser Cambono de uma Entidade é tão agradavel e satisfatorio que nem da para explicar. Cambono a mais de 30 anos a Preta Velha Catarina, e amo.

Anônimo disse...

Tenho o maior respeito por todos os Cambonos. O trabalho de caridade é divino. A sabedoria de um Cambono é sem igual, entende o Guia e repassa ao consulente tudo. Parabéns a todos os Cambonos. Gloria Maria Pinto

Anônimo disse...

Só tenho uma coisa a dizer. Cambonar é uma arte para poucos. Os que fazem com amor e dedicação faz tornar esse trabalho lindo. Parabéns pelo texto. Rodrigo Paiva

Anônimo disse...

Lindo e adoravel texto. Cambonei a vovó Catarina por 16 anos, hoje cambono vovó Maria Redonda, tenho muito carinho pelas Entidades. Sou cambona e me orgulho disso, Obrigado demais por essa homenagem. Giovana Fernandes

Anônimo disse...

Lindo falar dos cambonos. Muitas pessoas não valorizam.

Anônimo disse...

Cambonos são os caras mais competentes em uma gira merecem mesmo respeito

Fabinho luz disse...

Eu amo ser cambono. Adoro cambonar os pretos velhos caboclos exus e principalmente as moças. E tudo de bom. E eu arraso.

Anônimo disse...

Pai Carlos do Ogum, meus respeitos. Meu nome é Aloísio, e sou Cambono a 40 anos, 20 anos nessa casa que estou hoje em dia. Fiquei emocionado em ler esse texto exaltando os Cambonos, muitas vezes não notados e nem respeitados. Eu tenho muito prazer e orgulho de cambonar, e mais ainda fiquei com esse seu maravilhoso texto de reconhecimento. Muito obrigado pelo carinho e essa linda divulgação de nossa Umbanda, acredito firmemente que pessoas como você são exemplos a se dar dentro da religião hoje tão usada por falsos umbandistas. Saravá, Mucoiô. Aloísio Bernardes - Salvador BA

Perola disse...

Texto que não poderia faltar em um blog maravilhoso como esse. Obrigado Carlos de Ogum por exaltar os cambonos. Saravá

Fabiana disse...

Grande texto a homenagear os cambonos parabens

Anônimo disse...

Sao guerreiros da luz. Salve os Cambonos

Anônimo disse...

Sou cambona da vó Rita a 18 anos eu amo essa função. Obrigado por essa honrosa homenagem. Saravá Cambona Maristela. RJ

Talita 19 disse...

Muitas pessoas não valorizam os Cambonos. Mas o trabalho deles é lindo. Eu amo cambonar.

Anônimo disse...

Devemos sempre exaltar os Cambonos eles trabalham muito em prol da caridade e deixam sempre a Entidade com tudo que precisa.

Postar um comentário

 
;